Última hora
This content is not available in your region

Soldado tailandês morre em confrontos com "camisas vermelhas"

Soldado tailandês morre em confrontos com "camisas vermelhas"
Tamanho do texto Aa Aa

Na Tailândia, um soldado morreu, esta quarta-feira, em confrontos entre o exército e manifestantes antigovernamentais.

Cerca de um milhar de “camisas vermelhas” tentava deixar a capital e dirigir-se para a periferia. Mas a polícia bloqueou a estrada e a violência rebentou.

As forças de segurança dispararam para o ar, sem estar claro se utilisaram apenas balas de borracha. Certo é que um soldado foi atingido mortalmente, mas não se sabe de que lado partiu o disparo. Na confusão, ficaram ainda feridas, pelo menos, 18 pessoas.

Um representante dos “camisas vermelhas” avisa que o seu lado está a fazer tudo para criar a paz, “mas o governo está a tentar puxá-los para a guerra.” Por isso, adverte que “se a pressão continuar, vai haver guerra civil.”

Esta quarta-feira, o movimento tentava alargar os protestos aos arredores da capital, depois de ter paralisado um importante bairro comercial de Banguecoque.

A crise dura há sete semanas. Já morreram, pelo menos, 26 pessoas e mil ficaram feridas. Os “camisas vermelhas” exigem a demissão do primeiro-ministro e a convocação de eleições antecipadas.

A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.