Última hora
This content is not available in your region

Bruxelas revela plano de "revolução digital"

Bruxelas revela plano de "revolução digital"
Tamanho do texto Aa Aa

Uma verdadeira “revolução digital”. A Comissão Europeia revelou o plano para o que considera ser o motor do crescimento do futuro. O primeiro objectivo é que, dentro de dez anos, todos os cidadãos europeus tenham acesso à internet de banda larga, no mínimo de 30 Megabits por segundo. O desafio é grande. Hoje, apenas 1% da população tem uma ligação de alta velocidade, contra 12% dos japoneses.

Outro desafio é a criação de um mercado digital comum. Neelie Kroes, comissária responsável pela Agenda Digital, recorda que “o mercado europeu online ainda está dividido por barreiras, que impedem um acesso pan-europeu aos serviços de telecomunicações, serviços digitais e conteúdos. Existe sim um único mercado digital mas é ilegal, o da música. Hoje, fazem-se quatro vezes mais descarregamentos de música nos Estados Unidos do que na União Europeia”.

Para além de melhorar o acesso, o conhecimento, a confiança e a segurança dos internautas, a Comissão Europeia quer também impulsionar a investigação e a inovação no sector.

O investimento europeu é, actualmente, metade do americano. Bruxelas quer reduzir também esta disparidade. Pretende, por isso, criar mecanismos para atrair financiamento e pede aos Estados membros que dupliquem o investimento público.