Última hora
This content is not available in your region

Mega manifestação na Roménia contra medidas de austeridade

Mega manifestação na Roménia contra medidas de austeridade
Tamanho do texto Aa Aa

É uma das maiores manifestações na Roménia desde a queda do comunismo em 1989.
 
Cerca de 30.000 pessoas saíram à rua em Bucareste para protestar contra as medidas de austeridade anunciadas pelo governo.
 
As medidas de contenção prevêem uma redução de 25% nos salários da função pública, mais 10 pontos percentuais que as pensões.
 
O governo garante que as medidas são necessárias para travar o défice orçamental. Um argumento que não convence a população.
 
“Temos salários elevados é por isso, que o governo quer aplicar um corte de 25%. É melhor fazer cortes nos salários dos ministros que ganham muito melhor. Trabalhamos dia e noite, fazemos horas extra que não são pagas” afirma um manifestante.
 
Uma mulher defende que os cortes dos salários e das pensões não são realistas e não é tudo, adianta, “eles nem sequer querem assumir o que nos vai acontecer no futuro”
 
“Queremos que estas medidas sejam abolidas.
Deviam procurar dinheiro noutro lugar. Por isso, foram eleitos, para governar o país” refere um trabalhador.
 
Uma romena pergunta: “imagina o que significa um corte de 25% num salário de 166 euros? Não me parece que os membros do Governo pudessem viver com esse valor, mas convido-os a tentar.”
 
A Roménia chegou em Janeiro a acordo com o Fundo Monetário Internacional, União Europeia e Banco Mundial sobre um empréstimo de cerca de 20 mil milhões de euros em dois anos.