Euronews is no longer accessible on Internet Explorer. This browser is not updated by Microsoft and does not support the last technical evolutions. We encourage you to use another browser, such as Edge, Safari, Google Chrome or Mozilla Firefox.
Última hora

Mais um ano para o Nepal escrever a constituição

Mais um ano para o Nepal escrever a constituição
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

Mais um ano foi o tempo que o parlamento do Nepal se acordou para redigir a nova constituição do país.

A assembleia tinha fixado este 28 de Maio como data limite para finalizar o projecto de constituição, de forma a poder realizar eleições ainda este ano, mas os desentendimentos entre os maoístas e as restantes forças políticas inviabilizaram o projecto.

O acordo foi alcançado mediante a promessa de demissão do primeiro-ministro, que não anunciou, no entanto, quando tenciona abadonar o cargo.

“O mais importante é que o mandato da assembleia foi prolongado. Ganhámos mais tempo para conduzir o processo de paz a um resultado positivo”, afirmou no final da sessão.

A demissão de Kumar Nepal não é só uma exigência dos deputados. Frente ao parlamento milhares de pessoas exigiram também a sua saída.

O Nepal é governado por uma coligação chefiada pelos maoístas, na sequência das eleições de 2008 que puseram fim a dez anos de guerra cívil e acabaram com uma monarquia com 240 anos.

Para escrever um novo capítulo da história o país terá que dotar-se de uma nova lei fundamental, uma tarefa que se anuncia difícil.