Última hora
This content is not available in your region

Exploração petrolífera no Oceano Árctico poderá ser revista

Exploração petrolífera no Oceano Árctico poderá ser revista
Tamanho do texto Aa Aa

Uma nova política energética para os Estados Unidos. É o que defende o chefe da maioria democrata no Senado norte-americano na sequência da explosão da plataforma da BP.

A ideia é reforçar a aposta em energias limpas e renováveis como a solar e a eólica para evitar futuras marés negras.

Uma opinião partilhada por ecologistas e pelo presidente da Federação Nacional da Vida Selvagem:

“É tempo de mudança. A América precisa de alterar o caminho energético. Devemos pedir ao Congresso que defina uma nova agenda para o país nesta matéria. Se não o fizermos vamos colocar-nos numa situação de maior risco ecológico e não só. Esta é a nossa fonte de subsistência. Aqui estão concentrados entre 20 a 30% dos nossos recursos piscícolas e estamos a destruí-los.”

A maré negra chegou às costas de vários estados norte-americanos. Barack Obama decidiu suspender a exploração petrolífera no Oceano Árctico, mas esta decisão poderá ser revista devido à elevada taxa de desemprego no país.

A pensar na economia estão também os banhistas:

“Se as condições não me permitissem caminhar eu não viria. As pessoas devem vir para a praia e gastar dinheiro para ajudar a economia.”

A BP garante estar a limitar a quantidade de petróleo derramado graças à válvula de contenção recentemente colocada. Mas para os pelicanos castanhos isto de pouco ou nada serve.