Última hora
This content is not available in your region

Berna recebe notícia de libertação de Göldi com optimismo moderado

Berna recebe notícia de libertação de Göldi com optimismo moderado
Tamanho do texto Aa Aa

A libertação de Max Göldi foi recebida com algumas cautelas pelas autoridades suíças. O cidadão helvético deixou na quinta-feira a prisão líbia onde se encontrava a cumprir uma pena de quatro meses por violar a lei de imigração do país do Magrebe. O empresário é esperado na Suíça nos próximos dias.

Mas a chefe da diplomacia helvética, Micheline Calmy-Rey, declara-se “moderadamente optimista” porque este caso já teve demasiados altos e baixos, e por isso ainda é cedo para se considerar a situação resolvida.

Max Göldi foi detido juntamente com outro cidadão helvético em Julho de 2008 quando se preparava para sair do país. A detenção ocorreu dias depois da polícia de Genebra prender um dos filhos do Coronel Kadhafi devido a uma queixa de maus tratos por parte de duas empregadas. Uma queixa que acabou por ser retirada.

A Líbia negou uma ligação entre os dois casos. Já a Amnistia Internacional afirma que a detenções dos dois suíços tiveram sempre motivos políticos.