Última hora
This content is not available in your region

Os inocentes do Domingo Sangrento

Os inocentes do Domingo Sangrento
Tamanho do texto Aa Aa

Quase 40 anos depois do Domingo Sagrento, chegou-se à conclusão que a acção do Exército britânico, que abriu fogo sobre manifestantes norte-irlandeses, só matou inocentes.

Os familiares das vítimas concentraram-se hoje em Londonderry, na Irlanda do Norte, exibiram fotografias dos seus mortos e marcharam em silêncio. Depois numa tribuna todos os nomes foram lembrados e declarados inocentes.
Gerry Duddy, irmão de Jackie, uma das primeiras vítimas recorda: “Há 38 anos, um jovem, meu irmão, corria para fugir dos soldados quando foi abatido e nesse momento ele não constituia uma ameaça para ninguém. Estou satisfeito por poder dizer hoje que Jackie estava inocente”.

“Chamo-me Geraldine Dougerthy, sou sobrinha de Gerard Dougerthy, hoje ficou claro que o mundo sabe que o meu tio estava inocente. Ele foi assassinado pelos soldados quando tentava fugir dos soldados”.
O relatório de 5 mil páginas levou 12 anos para ser concluído, é o mais caro da história da Justiça britânica, custou cerca de 230 milhões de euros.

O inquérito é resultado de uma promessa do ex-primeiro-ministro, Tony Blair, num momento em que tentava garantir o apoio dos republicanos para o acordo de paz.

A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.