Última hora
This content is not available in your region

Irão recusa debate nuclear até final de Agosto

Irão recusa debate nuclear até final de Agosto
Tamanho do texto Aa Aa

O presidente iraniano, Mahmoud Ahmadinejad, afirmou que não discutirá a questão nuclear com as potências mundiais antes do final de Agosto.

Ahmadinejad reagia assim à adopção de novas sanções internacionais contra Teerão.

O Conselho de Segurança da ONU acusa o Irão de falta de transparência e cooperação quanto ao seu programa nuclear.

Ahmadinejad recusa ainda as afirmações do chefe da CIA, Leon Panetta, segundo as quais o seu país poderá ter armas nucleares a partir de 2012. Ahmadinejad reafirmou o seu empenho “em favor do desarmamento”.

Falando na televisão, Leon Panetta, chefe da CIA, afirma “pensamos que têm urânio enriquecido suficiente para duas bombas atómicas. Para lá chegarem têm que o enriquecer completamente. Estimamos que uma vez tomada a decisão, poderá levar um ano e outro ano até terem um sistema de transporte”.

Igualmente preocupado com os mais recentes desenvolvimentos está o presidente russo, Dmitry Medvedev.

“Se as informações dos serviços secretos norte-americanos se confirmarem, isso vai criar mais tensões e não coloco de lado que isto venha a requerer mais atenção”, disse Medvedev.

Na semana passada, o Irão anunciou ter produzido 17 quilos de urânio enriquecido a 20%. O anúncio desafia os esforços da Agência Internacional de Energia Atómica que pretende interromper o seu programa nuclear.

Até ao momento, as informações não foram confirmadas de forma independente.

O Irão afirma necessitar do urânio enriquecido para fins pacíficos, neste caso, para fins de investigação médica.