Última hora
This content is not available in your region

"Caso Bettencourt" não poupa Nicolas Sarkozy

"Caso Bettencourt" não poupa Nicolas Sarkozy
Tamanho do texto Aa Aa

O escândalo sobre as doações da mulher mais rica de França já atingiu o presidente da República. A ex-contabilista de Liliane Bettencourt revelou que a milionária deu 150 mil euros para a campanha presidencial de Nicolas Sarkozy em 2007. O envelope teria chegado às mãos do tesoureiro da campanha, hoje ministro do Trabalho, Eric Woerth.

O presidente francês fala em calúnia. “Gostaria tanto que o país se interessasse pelos grandes problemas em vez de se deixar levar pelo primeiro horror, calúnia, que têm como único objectivo sujar, sem qualquer fundamento”, declarou Sarkozy.

Eric Woerth também reagiu: “Qualquer pessoa pode falar de envelopes dados a alguém. Mas onde estão as provas? Podemos acreditar nos rumores que quisermos, mas nunca recebi – a nível político – um único euro que não fosse legal.”

Além do financiamento ilegal da campanha de Sarkozy, a ex-contabilista da herdeira da l’Oréal revela que o presidente recebeu cheques quando era autarca.

O caso tem vindo a manchar a imagem do governo e da presidência desde que, há duas semanas, foram reveladas escutas telefónicas que envolviam o nome da esposa de Eric Woerth.

A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.