Última hora
This content is not available in your region

Decisão de Cuba surpreendeu Fariñas

Decisão de Cuba surpreendeu Fariñas
Tamanho do texto Aa Aa

Guillermo Fariñas terminou a greve de fome e já falou à Radio Nacional de Espanha.

O opositor cubano afirmou, a sua própria surpresa, pela decisão do governo de libertar 52 presos de consciência.

Foi na cama do hospital que escreveu uma carta, anunciando o fim de um protesto que começou a 23 de Fevereiro, quando foi conhecida a morte de Orlando Zapata, que estava preso e em greve de fome.

A decisão do Governo de Cuba foi tomada, na sequência de conversações com a hierarquia da Igreja Católica.

Fundamental foi também a acção diplomática do ministro espanhol dos Negócios Estrangeiros.

Miguel Angel Moratinos esteve em Havana e intercedeu a favor dos presos de consciência.

Raul de Castro deu-lhe a garantia de que, nos próximos meses, libertaria 52 detidos.

A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.