Última hora
This content is not available in your region

Israel mantém bloqueio humanitário

Israel mantém bloqueio humanitário
Tamanho do texto Aa Aa

Israel insiste no bloqueio e, por essa razão, não permite que o navio humanitário fretado pela Líbia atraque ao Porto de Gaza.

Um membro da organização humanitáriia que segue a bordo garantiu, pelo telefone, que é exactamente para Gaza que o navio se dirige.

O navio partiu de um porto grego, a 60 quilómetros de Atenas. Chegou a dizer-se que faria uma escala no Egipto, mas houve correcção de rota.

O Gabinte de Segurança da Israel esteve reunido e, o seu coordenador, diz que a política é para manter:

“Israel não trocou de política e é uma política muito clara. Nenhum navio poderá chegar a Gaza e, se quiserem fazer o transfer da carga humanitária para o povo de Gaza, serão bem recebidos em Ashdod”.

Mas é para Gaza que o navio se dirige, e não para o porto de Ashdod, como pretende Israel.

A bordo vão 2000 toneladas de carga humanitária, 12 tripulantes e nove activista da Fundaçao dirigida pelo filho do lider líbio, Mouammar Kadhafi.

Um número crítico, para quem acredita em coincidências. A 31 de Maio – recorde-se – o exército israelita interceptou uma frota humanitaria, procedente da Turquia e, dos confrontos, resultaram exactamente nove mortos, entre os activistas que seguiam a bordo.