Última hora

Alegado chefe da Ndrangheta detido em Itália

Alegado chefe da Ndrangheta detido em Itália
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

Mais de 300 pessoas foram detidas durante uma mega operação contra a máfia calabresa, no sul de Itália.

As detenções surgem na sequência de uma longa investigação. As escutas telefónicas permitiram conhecer o “modus operandi” da Ndrangheta, que segundo a polícia se especializou em crimes no sector financeiro e empresarial.

Entre os detidos está o alegado chefe do clã, Domenico Oppedisano de 80 anos, que terá ascendido ao topo da organização criminosa há cerca de um ano.

O secretário de Estado do Interior, Alfredo Mantovano, garante que desde os anos 70 que não existia “um retrato tão completo e detalhado da organização” adiantando, que “esta é uma operação que nos dá a imagem actual da Ndrangheta em Itália.”

E de acordo com os investigadores, a máfia da Calábria é, hoje, uma máquina muito mais refinada.

“As grandes famílias da ‘Ndrangheta, aquelas a que chamamos de dinastias da máfia, estão agora no segundo, terceiro ou quarto nível geracional. Existem filhos de pessoas que foram condenadas, talvez há uns 20 anos, que estudaram e completaram a universidade e estão inseridos na sociedade. Mas mais importante podem contar com profissionais, burocratas, políticos” afirma Giuseppe Pignatone do Tribunal de Calábria.

Esta é considerada a maior acção contra a máfia calabresa dos últimos 15 anos.

Cerca de 3000 agentes estiveram envolvidos na operação que decorreu norte e sul de Itália, bem como, nos Estados Unidos.

A máfia calabresa é uma das maiores organizações criminosas transalpinas e está, hoje, presente em toda a Europa.

A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.