Última hora

Última hora

Dissidente cubano descreve maus tratos na prisão

Em leitura:

Dissidente cubano descreve maus tratos na prisão

Dissidente cubano descreve maus tratos na prisão
Tamanho do texto Aa Aa

Alegria e emoção na chegada a Espanha de mais dois dissidentes cubanos.

Os jornalistas Normando Hernandez Gonzalez e Omar Rodriguez foram condenados em 2003 e cumpriam penas de 25 e 27 anos de cadeia.

À chegada a Madrid, Gonzalez descreveu os sete anos que passou na prisão:

“Numa ocasião atiraram-me pelas escadas abaixo e bateram-me. Tive de renunciar à comida, entrar em greve de fome para que os meus direitos fossem respeitados. Fiquei doente e como se não bastasse injectaram-me com doenças.”

Os dois prisioneiros políticos e os familiares juntam-se, assim, ao primeiro grupo e que, esta terça-feira, chegou ao aeroporto de Madrid.

Muitos dizem tratar-se de um gesto de boa vontade demonstrado pelo regime, Gonzalez garante que o objectivo é outro:

“Isto não passa de uma operação de cosmética do governo cubano, que tem um único objectivo: levar a União Europeia a rever a Posição Comum com a ilha. E penso que esse seria um grande erro.”

Adoptada há 14 anos, a chamada Posição Comum exige ao governo cubano que avance em matéria de direitos humanos como condição para normalizar as relações com a Europa.

Um obstáculo que Espanha quer eliminar, mas contestado pelos opositores ao regime.