Última hora
This content is not available in your region

Greve de funcionários públicos perturba tráfego aéreo grego

Greve de funcionários públicos perturba tráfego aéreo grego
Tamanho do texto Aa Aa

Em plena época alta, a Grécia vive dias difíceis com mais uma greve dos funcionários públicos.

Esta manhã, os controladores do tráfego aéreo juntaram-se à paralisação de quatro horas. No aeroporto de Atenas mais de 60 voos foram anulados e pelo menos 130 tiveram de ser reprogramados.

“Os controladores do tráfego aéreo estão a penalizar-se a eles próprios e à Grécia. Estas acções não vão ajudar a economia, o turistas vão deixar de vir até cá, e não vão deixar mais dinheiro aqui. Há 20 anos que venho à Grécia. Durante o ano passo cá sempre pelo menos três meses. A partir de agora vou pensar duas vezes”, diz um turista.

Concretamente os funcionários públicos protestam contra o aumento da idade de reforma para os 65 anos e cortes nas pensões, alargados ao sector.

“Pela última vez, estamos a dizer ao governo que rejeitamos as medidas políticas. Trata-se de uma política da bancarrota, sem êxito. A partir de amanhã vão começar os preparativos para a próxima batalha de resistência contra estas decisões, e em Setembro as pessoas vão manifestar-se e mostrar a força”, ameaça Ilias Iliopoulos, sindicalista.

A greve, convocada pela Federação da Função Pública, atingiu também alguns hospitais que estiveram a funcionar a meio-gás, com os serviços indispensáveis. As atracções turísticas, incluindo a Acrópole, estão fechadas.

A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.