Última hora
This content is not available in your region

Presidente executivo da BP abandona cargo em Outubro

Presidente executivo da BP abandona cargo em Outubro
Tamanho do texto Aa Aa

O presidente executivo da BP deixará o cargo a 1 de Outubro. Tony Hayward é alvo de fortes críticas pela gestão da maré negra no Golfo do México, nomeadamente com a polémica estimativa do impacto “mínimo” do desastre ambiental.

Hayward será afastado para uma posição não executiva na direcção das operações da petrolífera britânica na Rússia.

O sucessor de Hayward é o norte-americano Robert Dudley, que será o primeiro director-geral não britânico na história da BP.

A escolha não é aleatória, já que a petrolífera precisa de limpar a péssima imagem que a caracteriza actualmente nos Estados Unidos, onde se encontram 40 por cento dos seus activos.

O anúncio da passagem de testemunho coincide com a publicação dos piores resultados financeiros da história empresarial do Reino Unido.

A BP declarou, para o segundo trimestre de 2010, perdas ajustadas de 13 mil milhões de euros. A petrolífera atribuiu em grande parte este valor aos cerca de 25 mil milhões de euros da factura de limpeza do derrame de crude no Golfo do México.