Última hora
This content is not available in your region

Desculpas não aceites

Desculpas não aceites
Tamanho do texto Aa Aa

Em Seul, mulheres coreanas que foram utilizadas como escravas sexuais durante a ocupação nipónica da Coreia, no decorrer da II Guerra Mundial, contestaram o pedido de desculpas do governo japonês pelas atrocidades cometidas.

A responsável de uma organização de defesa dessas mulheres esclareceu: “Deveria ter sido pedido desculpa às pessoas que foram obrigadas a trabalhar como escravas sexuais ou submetidas a trabalhos forçados mas apenas foi apresentada uma desculpa vaga, por isso não a aceitamos como uma desculpa sincera.”

“Eu fui requisitada quando era criança, por isso quase não estudei. Como posso eu entender o que ele queria dizer. Não sei que tipo de pessoa é o primeiro-ministro japonês, só sei do mal que o Japão fez no passado”, refere uma anciã de oitenta e cinco anos forçada a trabalhar para os japoneses.

Tal como outras sobreviventes, quase todas as semanas dos últimos dezoito anos manifesta-se em frente da embaixada japonesa em Seul.

Entre 1910 e 1945 a Coreia esteve sob o domínio do Japão.