Última hora
This content is not available in your region

Mau tempo ameaça agravar tragédia na China

Mau tempo ameaça agravar tragédia na China
Tamanho do texto Aa Aa

Quatro dias após o gigantesco aluimento de terras na província chinesa de Gansu, os trabalhos de resgate avançam debaixo de um cheiro pestilento a cadáver. Apesar de diminuta, a esperança de encontrar alguém com vida ainda existe.

Pelo menos 702 pessoas morreram e mais de mil estão dadas como desaparecidas, só na cidade remota de Zhouqu.

Mas o cenário de tragédia pode agravar-se já que se esperam fortes aguaceiros para as próximas horas na região.

Para evitar o pior, face ao mau tempo que se aproxima, as autoridades retiraram 45 mil pessoas das zonas mais vulneráveis e lançaram vários alertas.

No terreno e apesar do perigo, 10 mil homens realizam trabalhos de resgate.

Estima-se que a derrocada, desencadeada por chuvas torrenciais que caíram no sábado, fez deslocar lamas e detritos por uma extensão de 4 a 5 quilómetros.