Última hora

Obama apoia criação de complexo islâmico em Manhattan

Obama apoia criação de complexo islâmico em Manhattan
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

Símbolo dos atentados do 11 de Setembro, o Ground Zero poderá ter de vir a conviver com um complexo islâmico.

O novo espaço, que inclui uma mesquita, deve nascer a apenas dois quarteirões de distância da zona de impacto do World Trade Center.

Uma ironia do destino que conta agora o apoio do próprio presidente dos Estados Unidos.

“Compreendo as emoções que esta questão desperta. O Ground Zero é, de facto, um terreno sagrado, mas deixem-me explicar: como cidadão e como presidente acredito que os muçulmanos têm o mesmo direito de praticar a sua religião como qualquer outras pessoa neste país. Isso inclui o direito de erguer um local de culto e um centro comunitário em propriedade privada na baixa de Manhattan, ao abrigo das leis locais”, disse Barack Obama durante um discurso na Casa Branca, onde estavam presentes diplomatas de países islâmicos e elementos da comunidade muçulmana dos Estados Unidos.

Barack Obama diz que a Al Qaeda não é sinónimo do Islão e junta-se assim ao presidente da Câmara de Nova Iorque, Michael Bloomberg, que também apoia o projecto, debaixo de um coro de críticas.

O futuro o dirá, mas por agora os planos esbarram numa oposição feroz, ainda mal refeita da tragédia.

A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.