Última hora
This content is not available in your region

Pentágono afasta diálogo com site "WikiLeaks"

Pentágono afasta diálogo com site "WikiLeaks"
Tamanho do texto Aa Aa

O Pentágono nega qualquer contacto com o site “WikiLeaks” para criar uma versão “atenuada” de um lote de documentos confidenciais sobre o Afeganistão, a divulgar em breve.

Julian Assange, o fundador do espaço, tinha pedido a ajuda dos Estados Unidos para analisar 15 mil documentos, mas sem qualquer êxito até ao momento.

O objectivo, disse Assange, era retirar informações que “poderiam prejudicar as partes inocentes que enfrentam uma ameaça”, antes da divulgação do conteúdo na Internet.

O site causou furor nas autoridades militares norte-americanas – e um escândalo nos media – depois de enviar aos jornais The New York Times (EUA), Der Spiegel (Alemanha) e The Guardian (Reino Unido) 77 mil documentos confidenciais sobre operações militares no Afeganistão em Julho.

A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.