Última hora
This content is not available in your region

Gianfranco Fini anuncia "morte" do partido Povo da Liberdade

Gianfranco Fini anuncia "morte" do partido Povo da Liberdade
Tamanho do texto Aa Aa

A imprensa italiana faz manchete com as declarações polémicas proferidas por Gianfranco Fini.

O antigo aliado do primeiro-ministro Silvio Berlusconi, com quem fundou o Partido Povo da Liberdade, anunciou este domingo a “morte” da formação: “O partido Povo da Liberdade já não existe. É um ideal político fascinante, mas que nunca se concretizou”, disse Gianfranco Fini, durante um comício da sua nova formação política, Futuro e Liberdade para Itália.

Depois de 16 anos de aliança política, Gianfranco Fini abandonou o Povo da Liberdade após ter sido pressionado a demitir-se do cargo de presidente da Câmara dos Deputados, por Silvio Berlusconi.

Fini fundou uma nova formação, mas não pediu eleições antecipadas, propondo mesmo um pacto para que a legislatura chegue ao fim, em 2012.

Ainda assim, acusa Silvio Berlusconi de “se vergar” perante o aliado da Liga do Norte.

Para a oposição, o papel desempenhado actualmente por Gianfranco Fini é muito pouco claro.

O líder do partido de esquerda Itália dos Valores, Antonio di Pietro, defende que Fini “quer ser líder da oposição, faz discursos como se fosse líder da oposição, e ao mesmo quer ficar no Governo.”