Última hora

Última hora

A ressaca dos campeões

Em leitura:

A ressaca dos campeões

A ressaca dos campeões
Tamanho do texto Aa Aa

No balanço da primeira jornada da Liga dos Campeões salta à vista o poderio ofensivo das equipas de Londres. Nicolas Anelka foi a grande figura no Chelsea, o ponta de lança francês demoliu a defesa do Žilina com dois golos e uma assistência na goleada dos blues na Eslováquia.

Uma vitória que deixou Carlo Ancelotti bastante feliz, o técnico italiano referiu que “nunca é fácil vencer fora por quatro bolas a uma na Liga dos Campeões.”

No Santiago Bernabéu o Real Madrid perdeu uma oportunidade de construir uma goleada histórica, desperdiçando golo atrás de golo frente ao Ajax.

Em vez de criticar a falta de eficácia dos atacantes, José Mourinho preferiu elogiar a excelente eficácia da sua linha defensiva.

O técnico português destacou o facto de Iker Casillas praticamente não ter tocado na bola nos três jogos efectuados este ano, quando nos últimos anos era frequentemente o melhor jogador em campo.

Quem não falhou, nem na defesa nem no ataque, foi o Arsenal. Os londrinos transformaram a estreia do Sporting de Braga na elite do futebol europeu num verdadeiro pesadelo, presenteando os guerreiros do Minho com meia dúzia de golos.

Cesc Fàbregas e Andrei Arshavin estiveram endiabrados, mas Arsène Wenger preferiu enaltecer o colectivo, acrescentando que o Arsenal impôs o seu jogo, privilegiando a qualidade técnica e a criatividade mas sem abdicar da concentração e do espírito de equipa.

A Liga dos Campeões está de regresso no dia 28 de Setembro. O Sporting de Braga recebe o Shakhtar Donetsk enquanto o Benfica se desloca à Alemanha para defrontar o Schlake 04.