Última hora

Última hora

Violência ensombra celebracões dos 200 anos da independência do México

Em leitura:

Violência ensombra celebracões dos 200 anos da independência do México

Violência ensombra celebracões dos 200 anos da independência do México
Tamanho do texto Aa Aa

Sob um forte dispositivo de segurança, o México está em festa para comemorar os 200 de independência.

A avenida da Reforma, na capital Cidade do México, encheu-se de desfiles, para assinalar o ano de 1821, quando o país alcançou a independência de Espanha.

Mas a corrupção e as lutas internas continuam com os cartéis de droga, num duelo titânico que já matou centenas de pessoas. Algumas cidades e aldeias foram mesmo obrigadas a cancelar as festividades por receio de novos focos de violência.

Há relatos de que a polícia matou oito traficantes em Nuevo Leon, um estado no norte do país.

O custo das festividades está estimado em 180 milhões de euros. Oito em cada dez mexicanos considera a despesa excessiva, de acordo com uma pesquisa feita por um jornal.

A guerra civil, a invasão e a luta contra os cartéis de droga têm marcam a história do México, lado a lado com a gastronomia de renome mundial, as ruínas Maias e as praias paradisíacas.