Última hora

Última hora

Reding fala de indícios de ilegalidade na expulsão de ciganos de França

Em leitura:

Reding fala de indícios de ilegalidade na expulsão de ciganos de França

Reding fala de indícios de ilegalidade na expulsão de ciganos de França
Tamanho do texto Aa Aa

Há “fortes indícios” de que a França violou a lei europeia com a expulsão de ciganos para a Roménia e a Bulgária: Foi assim que a comissária europeia da Justiça, Viviane Reding, apresentou a questão aos eurodeputados da Comissão das Liberdades Civis. A Comissão Europeia espera terminar nos próximos dias a investigação sobre o assunto e poderá decidir já na próxima semana se abre um processo por infracção contra Paris.

Viviane Reding explica: “Se a questão estará ou não na agenda da reunião de próxima quarta-feira, só posso dizer que é o presidente que fixa a ordem do dia e que o processo deverá ser tratado muito em breve”.

A França não é única em linha de mira de Bruxelas. No total, haverá 15 Estados membros, segundo a comissária.

Mas foi com Paris que a polémica estalou, dominando a cimeira da semana passada. O governo francês envolveu-se numa acesa troca de palavras com a Comissão Europeia, depois de Reding ter comparado as expulsões às deportações da Segunda Guerra Mundial.

Em relação ao assunto, a comissária não se desculpou de forma explícita, diz ter saído reforçada da polémica e acrescentou: “Se um homem dá um murro na mesa, é visto como viril, ele defende-se, mas se é uma mulher que dá um murro na mesa, é tida como histérica. OK! É por isso que falamos hoje da questão da igualdade de género”.