Última hora
This content is not available in your region

"Scanners corporais" não passam teste em Itália

"Scanners corporais" não passam teste em Itália
Tamanho do texto Aa Aa

Depois das questões ligadas à privacidade, os “scanners corporais” revelam-se agora lentos e ineficazes. Em Itália, após seis meses de teste, o governo vai abandoná-los, segundo o jornal Corriere della Sera.

O aparelho em teste em Roma já foi desligado e o mesmo deve ocorrer em breve nos aeroportos de Veneza, Palermo e Milão. A decisão final será tomada na segunda quinzena de Outubro.

O presidente da Autoridade da Aviação Civil italiana diz que o tempo do controlo de cada passageiro é mais longo do que o controlo manual. Além disso, a frequência do “scanner” foi reduzida para não mostrar as partes íntimas, mas é precisamente nestas zonas que se podem esconder armas e explosivos.

Os “scanners corporais” começaram a ser testados após a tentativa de atentado no voo Amesterdão-Detroit no Natal passado.

No total, com seis meses de teste, Itália gastou dois milhões de euros.