Última hora
This content is not available in your region

FARC querem paz sem rendição

FARC querem paz sem rendição
Tamanho do texto Aa Aa

As Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (FARC) querem dar uma “oportunidade à paz”, mas não estão dispostas a “render-se”.

Esta foi a primeira reacção da guerrilha colombiana à morte do seu chefe militar e figura chave da organização, Mono Jojoy.

Jojoy foi morto ontem durante um raide do exército colombiano na serra de La Macarena, no sul do país, onde se situa a mais importante base das FARC.

A morte deste lider militar é considerado o mais duro golpe aplicado à mais antiga guerrilha da América do Sul, com quase meio século de existência.

A operação foi levada a cabo pela força Ómega, criada há sete anos pelo ex-presidente Álvaro Uribe e que integra militares do exército, da marinha e da força aérea.

Segundo fontes militares, cerca de 700 guerrilheiros das FARC aproveitaram o ataque militar para se pôr em fuga.

A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.