Última hora
This content is not available in your region

Hungria teme nova vaga de lamas tóxicas

Hungria teme nova vaga de lamas tóxicas
Tamanho do texto Aa Aa

Uma nova maré de lamas tóxicas ameaça a Hungria.

O governo disse que a situação é “muito grave” e admitiu que o reservatório da fábrica de alumínio situada a oeste de Budapeste pode voltar a ceder e originar um novo derrame estimado em 500 mil metros cúbicos de lixo tóxico.

Sobre as consequências jurídicas da catástrofe ecológica, o primeiro-ministro assegurou que “vai começar uma nova era em que vai haver consequências”: “Há danos monstruosos. Perdemos vidas bem como a oportunidade para estar nesta região. Alguém tem de assumir as responsabilidades. A responsabilidade e a punição têm de ser proporcionais ao nível de estragos”, disse Viktor Orban.

Sete localidades foram afectadas pela maior catástrofe ambiental de que há memória na Hungria.

A aldeia de Kolontar começou a ser evacuada. Por estes dias, é nos centros de abrigo que os desalojados encontram algum conforto, à medida que decorrem os trabalhos de limpeza, que podem levar meses.