Última hora
This content is not available in your region

Greve geral em França contra adiamento da idade da reforma

Greve geral em França contra adiamento da idade da reforma
Tamanho do texto Aa Aa

A dois anos do final do mandato, o presidente francês Nicolas Sarkozy enfrenta hoje a revolta dos sindicatos contra uma das suas principais reformas.
 
A greve geral contra o adiamento da idade da reforma deverá paralizar o país, dos transportes, à função pública, passando pelos sectores chave da energia e das telecomunicações.
 
Uma paralização recondutível que poderá prolongar-se durante vários dias.
 
“Eu penso que temos que ser solidários. Podemos continuar a debater o tema das reformas, mas é importante permanecermos solidários com os grevistas”.
 
“Para mim não é um drama ter de trabalhar mais dois anos, uma vez que a esperança de vida aumentou nos últimos anos”.
 
Apesar da vaga de protestos, o projecto-lei que aumenta dos 60 para os 62 anos, a idade de entrada da reforma foi aprovado ontem pelo Senado.
 
O governo afirma que não vai fazer marcha-atrás, independentemente da adesão à greve geral.
 
Desde o início da manhã que o protesto paraliza 4 das 5 maiores refinarias de petróleo do país, ameaçando criar uma penúria de combustíveis.