Última hora

Última hora

Argentina de luto

Em leitura:

Argentina de luto

Argentina de luto
Tamanho do texto Aa Aa

A Argentina decretou três dias de luto nacional.

A morte de Nestor Kirchner apanhou o país de surpresa e são muitos os que prestam homenagem ao antigo chefe de Estado junto ao palácio presidencial, em Buenos Aires.
Nas ruas multiplicam-se as palavras de apoio à mulher, actual presidente, do país. E ninguém esquece o homem que mudou o rosto da Argentina.

Um homem diz ter visto partir um camarada, um amigo, um estadista. Um político que afirma “entendia as necessidades do povo.”

Mas nem todos partilham a mesma opinião

Um argentino afirma não ser um seguidor das políticas do antigo Presidente e diz lamentar a morte de Nestor Kirchner pela família, mas considera que enquanto político estava a fazer mal ao país.
Um outro diz que não sabe o que vai acontecer no futuro porque Nestor Kichner era já considerado um candidato à presidência do país. Espera, por isso, que a mulher, Cristina Kirchner, se recandidate.

A morte de Nestor Kirchner pode, segundo os analistas, fortalecer a posição política da mulher, actual presidente do país.