Última hora

Frente Polisário acusa Marrocos de "massacre" no acampamento de El Aaiun

Frente Polisário acusa Marrocos de "massacre" no acampamento de El Aaiun
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

O Reino Unido apela a uma vigilância de “emergência” do respeito pelos direitos humanos no Saara Ocidental. Esta sexta-feira, em visita à capital argelina, Alistair Burt, secretário de Estado do Ministério dos Negócios Estrangeiros britânico, reagiu ao desmantelamento à força de um acampamento sarauí, na segunda-feira.

“Nos últimos dias, o Reino Unido tem pedido aos seus representantes na zona para seguir cuidadosamente a situação e apelamos a todas as partes para fazerem os possíveis de forma a garantir que não haja mais violência,” declarou Burt.

Na terça-feira, várias cidades espanholas foram palco de protestos contra a actuação marroquina no acampamento sarauí. Mas o executivo espanhol defende que o assunto deve ser tratado com cuidado, devido às importantes alianças com Marrocos.

José Luis Rodríguez Zapatero declarou que a resposta do governo foi “a mais responsável, sensata e prudente para a solução do conflito e para os interesses de Espanha”. O primeiro-ministro sublinhou que os “interesses espanhóis estão em primeiro lugar”.

A Frente Polisário acusa as autoridades marroquinas de terem cometido um “massacre” no acampamento de El Aaiun e de estarem a ocultar valas comuns. Marrocos fala em doze mortos, na sua maioria polícias.

Sob a égide da ONU, a Frente Polisário reivindica um referendo para a independência do Saara Ocidental. Rabat apenas aceita a autonomia sob soberania marroquina. As conversações prosseguem em Dezembro.

A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.