Última hora
This content is not available in your region

Aung San Suu Kyi aclamada pelos apoiantes

Aung San Suu Kyi aclamada pelos apoiantes
Tamanho do texto Aa Aa

Aung San Suu Kyi está livre. Para já, a líder da oposição birmanesa mostrou-se, sorridente, aos apoiantes que a aguardavam, ao pé de casa.

Para amanhã, Suu Kyi promete um discurso, ao meio-dia. Mas já fez saber que é preciso continuar o combate em conjunto.

Mais de um milhar de pessoas aguardava, em Rangum, a libertação da Prémio Nobel da Paz, em prisão domiciliária há sete anos.

Uma libertação que ocorre seis dias após as primeiras eleições legislativas no país, em 20 anos.

Trata-se de um sinal enviado à comunidade internacional pela junta militar – no poder desde 1962.

A ordem de libertação foi-lhe lida, em casa, pelas autoridades de Myanmar, quanto a polícia retirava as as barreiras que impediam o acesso à sua residência.
Aung Saan Suu Kyi, filha do herói da independência da antiga colónia britânica, tem hoje 65 anos, e passou 15, dos últimos 21, detida.