Euronews is no longer accessible on Internet Explorer. This browser is not updated by Microsoft and does not support the last technical evolutions. We encourage you to use another browser, such as Edge, Safari, Google Chrome or Mozilla Firefox.

Última hora

Última hora

Cheias na Bélgica causam dois mortos e um desaparecido

Cheias na Bélgica causam dois mortos e um desaparecido
Tamanho do texto Aa Aa

Num só dia choveu mais na Bélgica do que normalmente acontece em todo o mês de Novembro.

As consequentes cheias, consideradas por alguns como as piores dos últimos 50 anos, causaram dois mortos e um desaparecido. Os corpos foram encontrados na província de Hainaut, junto à fronteira com a França.

As autoridades tiveram de evacuar várias regiões, devido ao mau tempo deste fim-de-semana.

“Disseram-nos que a barragem perto da central de Interbeton estava à beira de rebentar e que se isso acontecesse, a água inundaria o nosso bairro” explicou uma das pessoas retiradas das suas casas.

O exército participou nas operações de emergência, dificultadas pelo facto de várias estradas terem ficado intransitáveis.

As linhas ferroviárias também foram afectadas, o que continua a causar perturbações na circulação dos comboios esta segunda-feira.

Em alguns locais, já foram desactivados os planos de emergência, enquanto em Tubize começou a ser disponibilizada ajuda à população afectada.

O nível das águas mantém-se elevado em algumas áreas. A chuva parou de cair na Bélgica, mas o país ainda não regressou à normalidade.

Hainaut e Brabant Wallon são as províncias da Valónia mais afectadas pelas intempéries. A situação ainda é crítica na região de Lessines. Uma boa parte da Flandres ainda está debaixo de água.