Última hora
This content is not available in your region

Comunidade internacional condena ataque em ilha da Coreia do Sul

Comunidade internacional condena ataque em ilha da Coreia do Sul
Tamanho do texto Aa Aa

A comunidade internacional reagiu com indignação ao ataque de artilharia norte-coreana a uma ilha da Coreia do Sul, mas pediu cautela.

O secretário-geral das Nações Unidas, Ban Ki-moon, condenou o bombardeio e apelou à contenção imediata.

Os Estados Unidos querem uma aproximação “avaliada e unificada”, apoiada pelas grandes potências, incluindo a China.

“Acho que todos os envolvidos estão atordoados com as acções provocatórias da Coreia do Norte. Penso que o presidente classificou esta situação de “ultrajante” e nós estamos prestes a trabalhar, no âmbito de um quadro estabelecido com os nossos parceiros, de forma a obter uma aproximação pensada. Não vamos responder de modo caótico”, disse Mark Toner, o porta-voz do Departamento de Estado norte-americano.

A Rússia condenou o bombardeio, considerou que os autores têm uma “enorme responsabilidade” e pediu o fim de todas as hostilidades.

“Acho que é preciso condenar o que aconteceu. Pode degenerar em conflito armado. É um perigo colossal que é preciso evitar a todo o custo”, revelou o ministro russo dos Negócios Estrangeiros, Sergei Lavrov.

A Rússia preocupa-se com a segurança dos próprios territórios no Extremo Oriente, tal como o Japão, um vizinho próximo. O primeiro-ministro Naoto Kan diz-se pronto a reagir com firmeza a qualquer eventualidade.