Última hora
This content is not available in your region

Alemanha desmente proposta de criação de FMI europeu

Alemanha desmente proposta de criação de FMI europeu
Tamanho do texto Aa Aa

Berlim desmente o Süddeutsche Zeitung. O jornal publicou esta quinta-feira documentos com a proposta de criação de um Fundo Monetário Europeu, semelhante ao FMI. Segundo o ministério das Finanças, a proposta redigida por funcionários públicos não reflecte a posição do executivo alemão.

De acordo com o jornal, o fundo seria paralelo e complementar ao Banco Central Europeu. Apesar do desmentido, a notícia foi bem acolhida pelos analistas. Oliver Roth diz que é pessoalmente a favor da “ideia de um fundo de crescimento e estabilidade. Porque mostra que os políticos europeus têm consciência da situação do euro, que ainda temos problemas estruturais e que temos de os resolver o mais depressa possível”.

O euro viveu um ano difícil. As especulações financeiras obrigaram os europeus a salvar a Grécia e a Irlanda e, após vários meses de negociações, a União Europeia decidiu reforçar o controlo dos mercados.

Para lá da criação das novas regras para os fundos especulativos, os Vinte e Sete muniram-se de três novas agências, que começam a funcionar a 1 de Janeiro. Trata-se da Autoridade europeia de Supervisão dos Bancos que ficará sediada em Londres, do organismo de vigilância dos mercados financeiros, em Paris, e da Autoridade para os Seguros e Pensões, em Frankfurt.

Ao mesmo tempo é criado o Comité europeu de Risco Sistémico, que ficará sob alçada do Banco Central Europeu e será responsável pela identificação dos riscos no sistema financeiro na UE.