Última hora

Onda de protestos na Jordânia

Onda de protestos na Jordânia
Tamanho do texto Aa Aa

Cerca de cinco mil pessoas desfilaram nas ruas de Amã numa manifestação contra a inflação do preço dos alimentos, a queda do poder de compra e a política económica do governo.

Outras cidades foram palco de protestos, convocados pela oposição e sindicatos.

Os manifestantes reclamaram a demissão do primeiro-ministro Samir Rifai.

Hamzeh Mansour, secretário-geral do principal partido da oposição, a Frente de Ação Islâmica (FAI), explica que o país “entrou numa série de crises: económica, social e política. É tempo de iniciar um projeto de reforma”, defende.

Temendo um efeito de contágio da revolta tunisina, o governo jordano anunciou a redução do preço dos combustíveis e de certos alimentos. Além disso, decidiu aumentar o salário dos funcionários e as reformas de civis e militares.

A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.