Última hora

Autoridades prendem líderes da oposição egípcia

Autoridades prendem líderes da oposição egípcia
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

Na esperança de debelar os protestos populares, as autoridades do Egito terão detido pelo menos duas dezenas de figuras do principal partido da oposição. Entre elas, cinco antigos deputados e outros tantos membros da Comissão Política da Irmandade Muçulmana.

A formação anunciou que vai participar na manifestação desta sexta-feira e que o povo não vai ceder. “Os protestos vão continuar até o regime responder às verdadeiras exigências. A decoração não vai salvar nada”, refere um porta-voz.

Até agora morreram sete pessoas desde o início dos protestos. Mohamed Atef, de 22 anos, foi a mais recente vítima, atingido por uma bala na cabeça, durante um tiroteio na cidade de Sheikh Zoweid, na região do Sinai.

Cairo e Ismailia foram também palco de confrontos entre manifestantes e forças da ordem. O mesmo se passou no Suez, onde os manifestantes incendiaram uma caserna de bombeiros, depois de terem lançado cocktails molotov contra a polícia.

O governo declarou ter feito 500 detenções, uma união independente de advogados dá conta de mais de mil.

A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.