A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.
Última hora

Oposição líbia rejeita dialogar com Khadafi

Oposição líbia rejeita dialogar com Khadafi
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

Os opositores ao regime líbio recusam negociar com Muammar Khadafi.

O coronel mostrou-se disponível para dialogar e, até mesmo, abandonar o poder desde que fossem dadas algumas garantias.

Desde logo, de segurança e financeiras, e a promessa de que não seria julgado.

O Conselho Nacional Líbio (CNL) pede a saída imediata do homem que governa o país com mão de ferro há mais de 40 anos.

“Só aceitamos negociar se abandonar o poder.

Se Khadafi se demitir garantimos a segurança dele e da família. Nos próximos dias vamos ver se podemos levá-lo à justiça pelo dinheiro que roubou ao povo líbio durante mais de 40 anos e pelos crimes cometidos contra a população. Mas isso deixamos para o Tribunal Penal Internacional” afirma Sulayman Karim do CNL.

O regime líbio veio, entretanto, a público negar qualquer tentativa de diálogo com as forças da oposição. Um porta-voz do ministério dos Negócios Estrangeiros fala de boatos infundados que dispensam comentários.