Última hora
This content is not available in your region

Repressão violenta do protesto da oposição no Bahrein

Repressão violenta do protesto da oposição no Bahrein
Tamanho do texto Aa Aa

O sangue manchou a Praça da Pérola, na capital do Bahrein. As forças de segurança, ajudadas por helicópteros, invadiram e evacuaram a praça para acabar com o protesto antigovernamental que dura há um mês. A operação fez pelo menos seis mortos, três polícias e três civis.

Após a violenta repressão, as ruas de Manamá estavam vazias, as lojas fechadas e a presença militar era importante. A oposição cancelou o protesto marcada para a tarde.

O regime declarou ontem o estado de emergência e impôs agora um recolher obrigatório entre as quatro da tarde e as quatro da madrugada, hora local.

A situação no Bahrein agravou-se nos últimos dias, com a entrada no país de centenas de soldados da Arábia Saudita e de polícias do Iémen.

Na sequência da violenta repressão, 12 juízes xiitas e o ministro da Saúde, também xiita, apresentaram a demissão, contestando o uso excessivo da força.

Segundo fontes da oposição, há também centenas de feridos.