A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.
Última hora

Descontentamento alastra na Síria

Descontentamento alastra na Síria
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

As manifestações pela liberdade e democracia na Síria ganham uma segunda cidade, no sul do pais.

Depois de Deraa, é a vez de Djassem, onde centenas de pessoas saíram hoje à rua para denunciar a atuação do governo e a corrupção.

Contrariamente ao que aconteceu no fim de semana em Deraa, onde a repressão policial causou cinco mortos, as forças da ordem não intervieram para reprimir a manifestação.

Este é o movimento de contestação mais grave a agitar o país desde que o presidente Bachar el Assad assumiu o poder logo após a morte do seu pai, há onze anos.

Depois da primeira manifestação contra o regime, sexta-feira, a organização de defesa dos direitos humanos Human Rights Watch denunciou o «uso excessivo da força» das autoridades sírias para controlar manifestações.