Última hora

Última hora

Japão: ativistas manifestam-se contra o nuclear

Em leitura:

Japão: ativistas manifestam-se contra o nuclear

Japão: ativistas manifestam-se contra o nuclear
Tamanho do texto Aa Aa

Cerca de um milhar de manifestantes desfilaram pelas ruas da capital japonesa, Tóquio, exigindo o encerramento das centrais nucleares.

Os manifestantes desfilaram este Domingo por ruas do centro de Tóquio empunhando cartazes com palavras de ordem contra a energia nuclear.

Tóquio situa-se a 250 quilómetros da central de Fukushima situada no nordeste do país.

As autoridades declararam um perímetro de segurança de cerca de 30 quilómetros em torno de Fukushima.

A organização de defesa do meio ambiente, Greenpeace, afirmam que as autoridades japonesas têm subestimado os riscos de contaminação por radioatividade.

“Estamos em Tsushima, a cerca 35 quilómetros da central de Fukushima. Os níveis de radiação são muito elevados. As pessoas que aqui vivem recebem a dose máxima anual em apenas quatro dias. Isso é inaceitável. As pessoas deviam ser evacuadas desta área”, afirma Jan Vande Putte, ativista da Greenpeace.

Há duas semanas que os técnicos da central trabalham sem parar a fim de restaurarem os sistemas de refrigeração dos seis reatores da central de Fukushima.

Dois dos reatores já foram estabilizados mas os restantes quatro ainda estão em estado crítico.