Última hora

Última hora

Investigadores europeus testam nova forma de esterilizar ovos

Em leitura:

Investigadores europeus testam nova forma de esterilizar ovos

Investigadores europeus testam nova forma de esterilizar ovos
Tamanho do texto Aa Aa

Como matar as bactérias prejudiciais que se encontram na casca do ovo? Uma máquina desenvolvida com o apoio da União Europeia resolve o problema de forma espetacular.

“Estamos a trabalhar numa forma de esterilizar as cascas de ovos com plasma, ao nível da pressão atmosférica.”, explica Yago Yáñez, gestor do projeto Eggsterilisation.

E acrescenta: “Colocamos os ovos num reator fechado, preenchê-lo com gases inertes ao nível da pressão atmosférica e utilizamos alta tensão – cerca de 30 quilovolts – para criar plasma à volta dos ovos”.

O tratamento curto não coze os ovos, mas mata praticamente todas as bactérias que se encontram à superfície.

“O plasma funciona de várias maneiras: o mais importante, é que cria emissões UV, usadas para fins de esterilização, à volta do ovo. Além disso obtemos partículas ionizadas que também matam as bactérias.”, diz Yago Yáñez.

Este novo método ajuda a resolver o problema de patogénicos de origem alimentar. As salmonelas causam todos os anos milhares de doenças na Europa.

Existem outros métodos de esterilização como os banhos de cloreto ou a exposição à radiação, mas plasma tem vantagens.

O projeto está a ser desenvolvido pelo Centro de Pesquisa e Investigação da Catalunha (CRIC).

“Na Europa, não são permitidos banhos químicos porque facilitam a contaminação dos ovos e os raios gama não são muito apreciados pelos consumidores. Por isso a indústria pede novas soluções para a esterilização dos ovos”, diz Jacobo Álvarez, do CRIC.

Este protótipo mata 99,5% das bactérias que se encontram na casca do ovo. A introdução de algumas melhorias deverá facilitar a implementação industrial da tecnologia no setor da produção de ovos.

“As duas principais vantagens do nosso sistema de esterilização são, que em primeiro lugar, temos ovos mais seguros, menos propensos a causar doenças, e em segundo lugar, uma vida útil mais longa. – Um ovo esterilizado pode ser armazenado durante mais tempo”, defende Yago Yáñez.

cric-projects.com/front/index.jsp?idProject=19

Mais sobre innovation