Última hora

Última hora

Voltou o fogo à Costa do Marfim

Em leitura:

Voltou o fogo à Costa do Marfim

Voltou o fogo à Costa do Marfim
Tamanho do texto Aa Aa

Na manhã desta quinta-feira, foram ouvidos tiros exporádicos, na zona de residência do presidente Laurent Gbagbo, em Abidjan.
 
Eram tiros disparados pelo exército francês, para destruir o armamento de defesa da residência de Gbagbo. Surgiram depois de uma noite descrita como relativamente calma.
 
Os tiros dos últimos dias deixaram marcas nas casas.
 
Há dois dias, o ministro francês dos Negócios Estrangeiros dizia que a queda de Gbbago estava por horas.
 
Hoje, no parlamento, corrigiu o discurso:
 
“Queria de novo sublinhar que este recurso à força é imputável a obstinação de Laurent Gbagbo. Após a queda de Gbagbo, que acontecerá, inevitavelmente, não vamos dizer em quantas horas ou em quantos dias, eu sou cuidadoso – mas que acontecerá, inelutavelmente, deveremos apoiar a política de perdão e de reconciliação nacional”.
 
 
O embaixador japonês, na Costa do Marfim é vizinho de Gbagbo e, esta quinta-feira, o exército francês desencadeou uma operação para resgatar o diplomata.
 
Durante a operação, o exército respondeu a alguns disparos, feitos pelas forças leais a Laurent Gbagbo.
 
Um helicóptero das Nações Unidas fez ainda alguns voos de reconhecimento, a baixa altitude, sobre o Palácio Presidencial.