Última hora

Véu integral proíbido em França

Véu integral proíbido em França
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

Esta imagem está proíbida em França desde as zero horas desta segunda-feira, 11 de Abril.

A lei que proíbe o uso da burqa e do niqab – véu integral – em locais públicos, entrou em vigor após um ano de discussão e grande controvérsia.

Associações representantes da comunidade muçulmana apelaram ao boicote e, no sábado, a polícia deteve seis dezenas de pessoas que tentavam manifestar-se em Paris.

Mas há quem garanta que, com ou sem proibição, vai sair à rua de rosto coberto:

- “No dia 11 de Abril vou continuar a fazer a minha vida normal com o véu integral. Vou continuar a andar nos espaços públicos, nos privados, por todo o lado por onde me apetecer”.

- E não vai retirar o véu?

- Não, não retiro o niqab em nenhuma circunstância”, afirma uma mulher.

A medida começou por ser apresentada como uma questão de segurança, mas nem a polícia acredita que seja essa a verdadeira razão:

“Efetivamente, uma lei que interdita a cobertura do rosto não será inutil, mas não creio também que possa ser a pedra basilar da luta contra o terrorismo em França”, defende um polícia.

Qualquer que seja a razão, a partir de agora, rostos cobertos só os dos polícias encarregados de fazer cumprir a lei.

A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.