Última hora
This content is not available in your region

Japão decreta "zona interdita" em torno de Fukushima

Japão decreta "zona interdita" em torno de Fukushima
Tamanho do texto Aa Aa

O primeiro-ministro japonês, Naoto Kan, anunciou que o perímetro de segurança de 20 quilómetros em torno da central nuclear de Fukushima vai passar a ser “zona interdita”.

Naoto Kan revelou a decisão durante uma visita a Fukushima, a região onde se encontra a central seriamente danificada pelo sismo e tsunami de 11 de março.

Apesar do executivo nipónico ter recomendado aos habitantes que vivem entre 20 e 30 quilómetros da central a partirem, a polícia descobriu que mais de 60 famílias não arredaram pé.

A Greenpeace mediu os níveis de radioatividade e garante que há zonas contaminadas a mais de 40 quilómetros da central.

A Tepco, empresa que gere a central, calcula que vão ser precisos três meses para começar a reduzir a radioatividade e entre seis a nove meses para arrefecer os reatores.