Última hora

Última hora

William e Kate Middleton protagonizam casamento "Hi-tech"

Em leitura:

William e Kate Middleton protagonizam casamento "Hi-tech"

William e Kate Middleton protagonizam casamento "Hi-tech"
Tamanho do texto Aa Aa

A tecnologia está ao serviço da realeza britânica.

Se não consta da lista oficial de convidados para o enlace entre o príncipe William e Kate Middleton, certamente que não vai querer perder a cerimónia em direto através do Youtube, graças ao canal oficial da família real.

Os noivos assim o quiseram. Nascidos na era digital, integram uma geração que cresceu com a Internet e pronunciarão os votos perante o olhar curioso de milhões de pessoas.

Desde o acompanhamento virtual do percurso dos noivos rumo à Abadia de Westminster, passando pela hipótese de reagir em tempo real à cerimónia, através de um blogue em direto, nada foi deixado ao acaso. Há até um livro de felicitações que pode ser assinado.

Iniciativas pioneiras no seio da realeza, que dão à família real a hipótese de aumentar a audiência e de permitir aos admiradores compartilhar cada momento da longa jornada.

Há uma aplicação que permite uma visita 3D à Abadia de Westminster, como explica Imogen Levy, a designer deste “gadget”: “Queria ter algo para as pessoas que normalmente não viriam à Abadia de Westminster. As pessoas que estão além-fronteiras, desesperadas para ver o que se passa no interior, que não conseguirão visitar o espaço antes ou depois do casamento.”

Longe vai o tempo da coroação da rainha , em 1953. Foi o primeiro grande evento transmitido em direto pela televisão, em cinco países europeus em simultâneo.

Uma verdadeira proeza na época. Nas décadas seguintes, a televisão democratizou-se. Em 1981, o casamento de Carlos e Diana bateu todos os recordes, ao juntar 750 milhões em frente à televisão.

A era da Internet e dos media promete ainda mais.

Em 60 anos de reinado, Isabel II conheceu um novo mundo e foi-se adaptando. A rainha foi a primeira chefe de Estado a enviar um e-mail nos anos 70, quando a Internet ainda estava na fase inicial.

A juntar agora ao Youtube estão as redes sociais como o Facebook, Twitter, Flickr. Todos os meios estão a ser usados para que nada escape, explica Joanna Shields, vice-presidente do Facebook Europa: “O que que pensamos fazer é transformar a boda real num evento para o qual todos são convidados e onde todos podem participar com os amigos.”

Um casamento moderno e interativo, com a promessa de emoções fortes.