Última hora

Última hora

Oposição recebe "troika" depois de Sócrates anunciar acordo de 78 mil milhões de euros

Em leitura:

Oposição recebe "troika" depois de Sócrates anunciar acordo de 78 mil milhões de euros

Oposição recebe "troika" depois de Sócrates anunciar acordo de 78 mil milhões de euros
Tamanho do texto Aa Aa

A “troika” apresenta aos principais partidos da oposição o programa de ajuda financeira a Portugal.

As delegações do Banco Central Europeu, da Comissão Europeia e do Fundo Monetário Internacional concluíram ontem com o governo um acordo que prevê um empréstimo de 78 mil milhões de euros durante três anos.

“Sempre encarei um pedido de ajuda externa como uma solução de último recurso e ainda esta semana o recordei. Tudo tentei. Mas, em consciência, julgo que chegámos ao momento em que não tomar essa decisão acarretaria riscos que o país não pode correr.”

José Sócrates anunciou linhas gerais do que classificou como um “bom acordo”, mas o discurso do primeiro-ministro não parece ter acalmado os receios da população.

“Ele não explicou o que é que nós temos de pagar. Falou só em coisas boas. Não disse mais nada sobre qual é a situação, que nós vamos ter mais impostos para pagar.”

“Eu acho que o primeiro-ministro só disse o que lhe convinha para ele, as coisas melhores. Agora, ele diz que o FMI vai falar dentro de alguns dias para dizer, com certeza, as coisas piores.”

O PSD recebeu a “troika” esta manhã, seguindo-se o CDS.

O FMI recordou a importância do apoio “alargado” da oposição para garantir o avanço do plano de assistência financeira depois das legislativas de 5 de Junho.