Última hora
This content is not available in your region

Desemprego aumenta nos EUA

Desemprego aumenta nos EUA
Tamanho do texto Aa Aa

As notícias que chegam do mercado de trabalho norte-americano são piores do que se esperava.

Os Estados Unidos criaram apenas 54 mil empregos em maio, três vezes menos do que o previsto pelos analistas, já pessimistas depois da divulgação dos dados do setor privado na quarta-feira.

A taxa de desemprego voltou a aumentar em maio, para 9,1%, o nível mais elevado desde o mês de dezembro. O valor de abril foi revisto em alta, para 9%.

As empresas tentam restringir os custos do trabalho, face aos receios de que os gastos dos consumidores continuem a abrandar, numa altura em que as famílias se debatem com elevadas despesas na alimentação e nos combustíveis.

Perante este cenário de abrandamento da maior economia do mundo, a Reserva Federal deve manter as taxas de juro próximas de zero até ao próximo ano.

Além das empresas, também os investidores parecem estar a perder confiança no ritmo da expansão económica. O Standard & Poor’s 500 caiu 3,7% desde o final de abril.