Última hora
This content is not available in your region

Governo grego procura apoios para aplicar novas medidas de austeridade

Governo grego procura apoios para aplicar novas medidas de austeridade
Tamanho do texto Aa Aa

O governo de George Papandreou procura apoios internos para aplicar novas medidas de austeridade.

O plano de cortes e privatizações é uma das condições para que a Grécia obtenha um novo empréstimo internacional.

Em causa estão doze mil milhões de euros que o país deverá receber em Julho.

Mas as novas medidas de austeridade são contestadas não só por uma parte da população como pelos próprios socialistas gregos.

Alguns analistas sublinham que o montante suplementar é apenas uma medida de curto-prazo e consideram que o país precisa de relançar a economia:

‘‘Trata-se de um medida para ganhar tempo. Precisamos de um plano de negócios para os próximos anos. A agricultura, o turismo, a energía solar e um plano de exportações para o Médio Oriente podem ser um caminho. Continuar a injectar dinheiro na Grecia não é a solução”, sublinha Robert Halver, do Baader Bank.

Mas a Grécia vai em breve precisar de uma nova ajuda.

Os bancos alemães e franceses são um elemento chave nas negociações uma vez que possuem grande parte da dívida pública grega.

Começa a haver um consenso em torno da participação dos credores no novo plano.

A Alemanha fez saber que o empréstimo não tem de sair do Fundo Europeu de Estabilização Financeira.

Segundo o BCE, os credores devem ser envolvidos no programa de ajuda à Grécia de forma voluntária.