Última hora
This content is not available in your region

Indonésia apoia candidatura de Lagarde ao FMI

Indonésia apoia candidatura de Lagarde ao FMI
Tamanho do texto Aa Aa

Indonésia, Egito, Bahrein e Emirados Árabes Unidos vão apoiar a candidatura de Christine Lagarde a diretora-geral do FMI.

A ministra francesa das Finanças já contava com o apoio da União Europeia e de vários pequenos países, mas necessitava de conquistar economias emergentes. A Indonésia foi a primeira.

Em campanha, Lagarde defende o reforço da representação destes países: “Países sub-representados como os emergentes devem ser mais bem representados e isso aplica-se à governação, às quotas, à origem do pessoal e se implementarmos todas estas melhorias, aumentamos a legitimidade do fundo”.

Várias economias emergentes criticaram a tradição do Fundo Monetário Internacional ser liderado por um europeu, mas não manifestaram apoio ao mexicano Agustin Carstens.

No sábado, foi conhecida outra candidatura: Stanley Fischer, governador do Banco de Israel. Apesar de ter 67 anos e de o FMI apenas permitir candidaturas até aos 65, o antigo número dois do Fundo Monetário Internacional decidiu avançar.