Última hora

Berlusconi ignora resultados dos referendos

Berlusconi ignora resultados dos referendos
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

Silvio Berlusconi sofreu uma importante derrota nos referendos dos dois últimos dias, mas mesmo assim o primeiro-ministro italiano tenta dar pouca importância ao sufrágio.
 
Numa conferência de imprensa, Il Cavalieri referiu-se às festas “bunga bunga” como “uma tradição em Itália, pois os antepassados já o faziam, como demonstra o quadro”, referiu o primeiro-ministro.
 
Os italianos votaram em massa nas consultas populares que apenas teriam validade se a participação ultrapassasse os 50 %. E de facto aconteceu e mais de 90 por cento dos votantes apoiaram as moções de rejeição da energia nuclear, ad privatização da distribuição de água e também da imunidade de Berlusconi.
 
Esta é a explicação de um analista sobre a posição do primeiro-ministro. “O que ele tem estado a fazer nas últimas duas semanas é ignorar os referendos para retirar significado político, de que não são um teste à popularidade. Mas naturalmente que são. Ele tem estado no centro da política italiana há 17 anos. Qualquer voto dos italianos durante esse período foi sobre Berlusconi e este não é exceção”, referiu James Walston, da Universidade Americana de Roma.
 
No dia 22 o governo enfrenta uma moção de confiança. O desastroso resultado eleitoral pode catapultar a queda do executivo já que têm surgido informações de divisões na coligação entre o primeiro-ministro e o poderoso aliado Liga do Norte.

A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.