Última hora

Última hora

David contra Golias na Síria

Em leitura:

David contra Golias na Síria

David contra Golias na Síria
Tamanho do texto Aa Aa

O mar de gente em Damasco contrasta com as ruas desertas de várias cidades no norte da Síria.

A televisão pública divulgou imagens de, supostos, apoiantes do presidente Bashar Al-Assad. Informações que não é possível confirmar já que os jornalistas estrangeiros foram proibidos de entrar no país.

O canal ao serviço do regime diz que a iniciativa tem por objetivo afirmar a unidade nacional. Uma unidade que se apresenta cada vez mais fragmentada no norte e leste do país.

Três dias depois ter atacado a cidade de Jisr al-Shughour, o Exército chegou a Maarat al Noumaane. Para trás deixou um rasto de destruição e morte.

A população diz que as forças fiéis a Bashar al-Assad estão a seguir a política da terra queimada.

Mas a repressão não cala os manifestantes pró-democracia. Aleppo, a segunda maior cidade do país é disso exemplo.

E se muitos optaram por fugir, há também quem se prepare para enfrentar as tropas do regime. Em Khirbet al-Joz, a segurança está a cargo de milícias populares.

“Precisamos, urgentemente, de ajuda externa porque Bashar al-Assad está a massacrar a população síria. Está a matar as crianças e a deixar morrer as pessoas à fome. Não há pão, leite ou medicamentos. Não há nada” afirma um dos homens que zelam pela segurança dos habitantes da aldeia.

Poucas são as armas e munições, para fazer frente ao exército e tanques do regime sírio.